sábado, 14 de janeiro de 2017

Ainda ei de encontrar

Banheiro Exame Ginecologista


Não o estais ouvindo?  Mas, assim, logo cedo na Avenida Adolfo pinheiro, tens eu a fazer exames ginecológicos, mais que desagradáveis e necessário atrapalhais nosso conforto, que não apenas em pleno inverno quando ainda era frio dentro de um ar condicionado forte, exames desagradáveis e pior que tudo um banheiro imundo  cheirando a fezes. Permanecei nos camarotes; estais mais é ajudando a tempestade.
Ninguém a quem eu ame mais do que a mim próprio. Sois critico não? Se pudermos impor limpeza a estes estabelecimentos que se consideram para saúde, que parecem até esquecer que higiene não faz parte disso e estabelecer ordem imediata, não tocaremos em uma sujeira mais. Recorrei a vossa maior autoridade; mas se ela for inoperante, daí graças ao céu por terdes vivido tanto sem uma infecção ou algo assim e ficai nos camarotes preparados para o que vossa narina irá experiênciar  nessas horas tormentosas que vos reservou.
Coragem, meu corpo! Saí do recinto, já disse! Não Agüento mais.
Tenho muita confiança que em algum lugar ei de encontrar algo sublime para minha satisfação única.  Fado, na imundice deles.  Fazei que o ser responsável por isso sinta a corda de seu destino, que não ofereça nenhuma resistência.
Ouça! Ouça! Largai todo oxigênio embutido em ti, virai do avesso para entrar a bordo outra vez! Ao banheiro! Ao banheiro!
Espera-o, mas é a força, muito embora a isso se opusessem todas as gotas de cândida para desinfetar e largassem  para quem sabe utilizável outra vez será.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário