quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

ANJOS DA NOITE: GUERRAS DE SANGUE CRÍTICA

UAU!
Eu inicialmente gostei da franquia Anjos da Noite, criaram a conflagração óbvia entre duas criaturas, Vampiros versus Lobisomens, colocaram um clima mais sombrio e gótico, além da rivalidade citada, a personagem Selene, magistralmente interpretado pela Kate Beckinsale acabava dando um ar de quero mais pela produção.


 Além disso, no rumo da progressão contínua, o filme sempre se pareceu mais próximo de acabar do que realmente continuar. O novo filme, o quinto desta coisa (não tenho mais palavras) Anjos da Noite: Guerras de Sangue, demonstra um imbecilidade enorme de roteiro, desespero para ganhar uma verba, ou melhor, tentar criar mais um suspiro nos amantes deste filme (Se houver é claro), eu assisti para me irritar, já sabendo que isso iria acontecer, eu previ minha ruína mental. 
O filme se passa algum tempo após os eventos ocorridos no quarto filme da serie. Muitos anos após Selene perder sua filha, nesse mundo futuro ela se vê perseguida por vampiros e lobisomens ambos querendo o sangue híbrido de sua família. O filme apela para uns flashback desproporcional. Tenho crença que os próprios produtores sabiam que talvez nem uma dezena de pessoas lembrariam os detalhes das outras películas.
Neste quinto filme, sua narrativa tenta, repito, tenta criar algum clímax com um novo hiper, mega e super lobisomem (Quando descobrimos a fonte de seu poder, ficamos meios, era isso? Merda), além desta criatura, criam uma tribo( Hã????) de nórdicos, loiros, parecido como uma raça ariana (Faltou apresentarem Hitler como seu líder), e o melhor, a presença desta tribo tinha todo um lado místico de plano superior, fazer ma revelação entre passado e futuro (Vampiro apenas mordem, e é sangue para todo lado), tirando esta parte vimos uma boa lição de uma vampira chefe com todo elemento político de traição da própria raça pelo poder. A motivação é essa galera. Um filme de bosta. Que ainda deve ter muita verba na sua produção. 
Deva vez nem a atriz deu jeito, sua interpretação metódica e sem estima caiu que nem o filme no ralo do esgoto cheio de ratos. Não tem como defender a obra, não tem como defender nada deste filme. Definitivamente não sei qual era a ideia, reacender a chama da franquia? Não deu certo. Pode ser que surja uma série na Netflix!
Anjos da Noite: é um filme que infelizmente posterga pelo fracasso.




Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário