quinta-feira, 30 de março de 2017

Banheiro Público - Bar Campo Limpo


Em bares ainda mais nas sextas feiras, não é de se exigir muito, ainda se tratando em banheiro de um bar de bairro. O que dizer dele neste dia em especial que utilizei. Muito apertado, onde não se dá para se ajeitar decentemente para usar. O cheiro não muito agradável as narinas, mas pelo menos o chão se podia pisar sem ter que encontrar um local disponível para colocar o pé. Não sei quantas vezes tenho que cogitar isso, mas CADÊ O PAPEL HIGIÊNICO???????

Investigado por minha análise pessoal a me seguir e me fizer confortável por puro relaxamento pessoal, enaltecendo-me os olhos e a figura? Não fizeste que este outro me admirasse, apenas entrar e querer logo sair.

Por que falo deste banheiro a quem detesta? Por que razão não encontro o mínimo para um banheiro decente. Por ser sem um pingo de organização ou uso em excesso, nenhum prazer, como o faço, sem ter repulsa. Piedade dar descarga parece que vai transbordar.

Continuai a fingir olhares tristes e, quando eu me virar, fazei caretas; um para o outro levai avante vossa vida, esqueça o que se passou e não volte mais.

Gata, vai te enforcar! Nojo! Se não, serás tratada como imundo. Porque ficais assim? Qual a causa, meu bem, dessa sujeira? Tua limpeza grite com urgência.


Quisera ter a obrigação de fazer algo com as próprias mãos, pois estou vendo que obrigação mui fraca para com vos. Vosso descuido não vale nada para mim.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário