quinta-feira, 20 de abril de 2017

Banheiro Público – Australiano



Que banheiro é esse? Um ambiente diferenciado e muito, muito limpo. Este banheiro de uma baladinha encontrada em Santos me fez pensar em como os locais são diferentes, pois mesmo com muitas pessoas usando não há imundice pelos cantos dos vasos.

Jamais tal encantamento senti, tanto animo para usar; toda apertada, na fila esperando o pior; não me é possível o dar  mais um só passo; a bexiga não me dar descanso. Aqui esperarei minha vez; Esperando o pior depois de tantos saírem de lá já alterados pela bebida, me impressionei

No pequeno espaço, conjuro de grande efeito transforme o peito também desde local. Quando me isolei ali, aproveitei o momento único de me deliciar com o alivio. Quando saí, fui para novos ares, fiques rendido do peito fido de que já foste afeiçoado. Cada mulher que entrar ali, sentirás o que senti, proclamará com muito boa intenção o paraíso que se encontra lá.

Vem sentar-te entre as flores odorosas, porque o rosto eu te avisei como dantes, a cabeça irá viajar para outro plano, onde não irás querer sair.

Monsieur não encontro sujeira alguma, meu caro tomai de vossas limpeza, uma comemoração de ser manter assim, seu produto não saiu ainda o odor de flores.


Nada meu caro, nada tem a fazer aqui por enquanto, pois ainda estás tudo em ordem. Estou precisando ir ao banheiro novamente, pode parecer que estou com o rosto maravilhado. Sou um bexiga solta, sorte estar aqui, onde é tão limpo.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário