terça-feira, 13 de junho de 2017

ACABOU, ACABOU, ACABOU...


O que está acontecendo comigo?      
Não consigo mexer meu corpo, meus olhos não me obedecem, apenas sei que estou sendo levado por alguém em uma cama. O desespero é a palavra que define meus estímulos atuais. Adentro um corredor frio e mórbido, vejo com minha visão turva algumas sombras, uma luz baixa, minhas mãos estão formigando... Por que será que meu ser está aqui? Na minha vida fui muito caviloso. Algumas pessoas me chamavam de libertário e outros de libertino! A única coisa que sei... É, sou congênito da “loucura”. Sim, a doce loucura! Aquela que toma conta do mundo. Loucura é tudo que fazemos. Um sendo o espelho do outro, mas partindo deste princípio, foi aí que tudo começou. Decrepitude total...

O que houve?
Parece que paramos. Uma moça de branco, abriu uma porta, que porta esquisita, algo tão podre vem de dentro, sinto um cheiro tão parecido com minha alma, minha alma cheira tão estranho. Nem minhas metamorfoses puderam - me ajudar, sou o que sou... E o que sou mesmo? A mulher de branco, com seu olhar situante e ressequido de amor, diz que está cansada.
Antes de penetrar ao recinto, ela sussurra, ela germina algo, como se seu coração jorrasse fogo. Aproximou seus lábios em meus ouvidos, e diz: ACABOU.
ACABOU, ACABOU, ACABOU.
CABOU...CABOU...CABOU...
BOU! BOU! BOU!
O que está acontecendo comigo?      

Esqueci de viver a vida, e agora acabou.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário