quarta-feira, 14 de junho de 2017

Resenha Intocáveis


Intocáveis, dirigidos por Eric Toledano, Olivier Nakache, sobre um paraplégico, Phillippe, que procura um cuidador em tempo integral e conhece Driss que não tem experiência na área e transforma sua vida.

Neste filme encontra-se um preconceito do próprio sujeito deficiente que se mostra inseguro em se arriscar e limita sua própria vida, até conhecer Driss, seu cuidador, que o trata como se fosse uma pessoa comum esquecendo algumas vezes de sua deficiência, como entregando o celular.

Com isso Phillippe passa a viver mais feliz saindo de seu comodismo até se deparar com um possível encontro com a mulher com quem se relaciona por cartas e ao enviar-lhe uma foto sua, na cadeira de rodas troca na ultima hora por uma mais antiga. Desistindo do encontro e indo embora antes que a moça chegasse.

Driss mesmo com seus problemas familiares contribuía com a situação de Phillippe e sendo afetado também pelo seu conhecimento da arte, pintando um quadro, a companhia de ambos foram transformada mantendo uma amizade depois do serviço.

Quando Phillippe encontra outro cuidador, muda de comportamento, pois o novo rapaz se mostra inseguro e um cuidado extremo ao fazer algumas atividades, usando ainda um jaleco o tempo todo dando foco de que ele está com um deficiente.

Driss quando descobre da chateação com o novo cuidador vai visitar Phillippe para dar um passeio e o surpreende com um encontro com a moça das cartas com quem é casado desde então.

Driss também abriu os olhos de Phillippe em questão a sua filha que não tinha limites e transpareceu um aproveitamento da situação de seu pai para levar o namorado na casa, o que mudou quando recebeu uma bronca e ela percebeu que não teria mais tanta liberdade.

Conclui-se que independente de quem seja deficiente dentro no núcleo familiar os integrantes do lar deve acima de tudo acreditar no sujeito, respeitando suas limitações, mas sem desacreditar em sua capacidade como individuo.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário: