sábado, 22 de julho de 2017

IMAGEM


O espelho é distorcido
Não gosto da imagem que vejo
Esse ser não sou eu
Esse ser não existe

Olho para essa pele horrível
Que balança ao me movimentar
Parece carne podre
Gostaria de arrancar

Por que não?
Não deve ser difícil
Uma faca na mão
E adeus perturbação

Sangue por todo lado
E já não respiro mais
Vejo a carne jogada
Que a mim não existe mais


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário