sexta-feira, 21 de julho de 2017

Mistura de Sensações



Quero escrever e ser como a palavra
Infinita e sem pontuações
Não quero ser brecado
explodir com todas as emoções

Não! Não, e não.
Quero ser como o poeta,
um errante das rimas...
o "cara", um profeta.

Decidi, prefiro ser o teatro
Um espaço cheio de arte,
lugar de interpretações, e drama!
gritar até chegar o enfarte.

ou melhor, serei o sonho...
surgido na calada dos olhos fechados.
na vulgaridade da noite,
Sozinho fico frustrado!

não quero ser mais eu
dinamitar todo o meu corpo...
sangrar até não ser o que sou,
ficar em pé todo morto.

deveria ser assim
mas não foi, estou...
sendo eu, eu e mais eu,
sou forte, eu sou.

ninguém mais vai derrubar
meus pensamentos, meu coração
meus músculos cresceram, 
EU SOU UM PANTEÃO.

Eu sou o escritor
Eu sou um arteiro,
Eu sou o homem.
eu sou o seu mensageiro!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário